Notícias
Compartilhar

Semana de Ação Mundial será postergada para 15 a 22 de junho

Por conta da pandemia de coronavírus, as atividades tiveram as datas alteradas

A edição brasileira da Semana de Ação Mundial (SAM) 2020, que faz parte da maior mobilização pela educação do mundo, será postergada por conta da pandemia de coronavírus que atinge o Brasil e o mundo. Em novo calendário, as atividades vão ocorrer de 15 a 22 de junho.

A decisão de adiamento foi tomada de forma a colaborar com a situação de saúde pública. Conforme recomendam especialistas e autoridades nacionais e internacionais, as aglomerações de pessoas são fortemente desencorajadas para não acelerar a disseminação do vírus.

Mas as inscrições para participar da SAM continuam. Acesse semanadeacaomundial.org, preencha o formulário e se inscreva para receber gratuitamente materiais didáticos e organizar sua atividade para debater o direito à educação.

As atividades autogestionadas podem ser realizadas por educadores, ativistas, coletivos, escolas, bibliotecas ou por qualquer pessoa que deseje fazer um debate significativo sobre a educação no Brasil.

A postura institucional da Campanha segue o princípio da responsabilidade social nos eventos que realiza – que reflete sua missão de atuar pelo direito à educação como base para a democracia e a justiça social.

Educação Contra a Barbárie

Mobilizando a cada ano uma média de 200 mil pessoas, a SAM tem o objetivo de informar e engajar a população em prol do direito à educação. Desde a primeira edição da SAM, mais de 70 milhões de pessoas em todo o mundo já se mobilizaram e, apenas no Brasil, já são cerca de 1,7 milhão de pessoas. Gratuitamente, haverá distribuição de materiais e certificados para todos os participantes.

Coordenada pela Campanha Nacional pelo Direito à Educação há 17 anos, a SAM continua seu legado histórico dedicado ao monitoramento da implementação do Plano Nacional de Educação (PNE), que é o nosso principal caminho para que toda a população brasileira possa ter acesso a uma educação de qualidade, da creche à universidade.

Junto com os materiais disponibilizados no site da SAM, haverá uma série de cartelas do Balanço do PNE, que atualiza diversos dados educacionais e aponta patamares de cumprimento e descumprimento de cada uma das 20 metas do PNE. É também um valioso material para as atividades realizadas. Passamos da metade da metade do período para o cumprimento das metas (2014-2024) e ainda nenhuma delas foi integralmente cumprida!

A SAM 2020, ainda, se conecta com o contexto político brasileiro – que é, explicitamente, feito de retrocessos na educação. Neste ano, a SAM precisa expressar a indignação de uma multidão de profissionais da educação, estudantes, mães, pais e ativistas que testemunham um desmonte do ensino sob o governo Jair Bolsonaro e de seu Ministro da Economia, Paulo Guedes. Por isso, o tema e o slogan da SAM em 2020 são:

Educação contra a barbárie: Por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar

O título se baseia no livro de mesmo nome organizado pelo pesquisador, professor da UFABC e membro da rede da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Fernando Cássio, e publicado pela Editora Boitempo. Assim como o livro, o manual da SAM deste ano é um alerta e um chamamento para fazermos face à barbárie na educação.

Para explicar no Manual da SAM 2020 o que acontece com a educação e mostrar as propostas de mudança, teremos como referência alguns dos artigos dos 20 autores que aparecem no livro organizado por Fernando Cássio. Dessa forma, poderemos expor diferentes temas para que o/a participante possa atuar em sua escola, sua comunidade, sua cidade, nas redes sociais, onde puder.

Permanecemos com o mote de que é com a garantia plena do direito à educação que alcançaremos, de fato, a justiça social no país. E para isso, precisamos falar da barbárie, suas origens, seus impactos e sobre como reagir contra ela. Precisamos que todos saibam o que é o nosso direito, que já está na lei, para que ele possa ser cobrado e garantido.

Seguiremos monitorando os indicadores da educação, de forma a exigir que as políticas públicas formuladas pelos tomadores de decisão tenham por base o que está previsto na nossa Constituição Federal de 1988:

“Art. 205. A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.”

INSCREVA-SE NA SAM 2020

As atividades da SAM são autogestionadas e podem ser realizadas por educadores, ativistas, coletivos, escolas, bibliotecas ou por qualquer pessoa que deseje fazer um debate significativo sobre a educação no Brasil.

O interessado deve acessar o portal da SAM https://semanadeacaomundial.org/ e baixar os materiais digitais de divulgação virtual para já começar a mobilização para suas atividades. Basta acessar a aba “Materiais”.

Assim que realizar as ações, o participante deve postar as fotos, vídeos e relatos! Assim como divulgar nas redes sociais usando as hashtags #SAM2020 #EducacaoContraABarbarie #EuSouContraABarbarie #EuTenhoUmPlano #PrecisamosFalarSobreOPNE #PNEpraValer #PNE

Para receber um certificado de participação, o/a participante deve preencher o formulário no site www.semanadeacaomundial.org, indicando as atividades que pretende realizar com os materiais de apoio.

Logo após a Semana de Ação Mundial, o/a participante deve escrever um breve relatório das atividades realizadas, informando também o número de pessoas mobilizadas – anexando fotos e vídeos, autorizando ou negando sua divulgação.

Para mais informações, escreva para sam@campanhaeducacao.org.br.

Fonte: Campanha Nacional pelo Direito à Educação.

Comentários: