“Corpo e cabelo como símbolos da identidade negra”, por Nilma Lino Gomes

Como o cabelo de uma pessoa negra pode representar e influenciar a construção de sua identidade e qual o significado social de seu cabelo e corpo e os sentidos a eles atribuídos?

O artigo “Corpo e cabelo como símbolos da identidade negra”, da doutora em antropologia social, Nilma Lino Gomes, traz esta reflexão por meio de pesquisa realizada em quatro salões étnicos da cidade de Belo Horizonte (MG) ao observar concepções semelhantes, diferentes e complementares sobre o cabelo crespo, o corpo, a beleza negra e a condição do/a negro/a na sociedade brasileira.

Já na abertura de sua análise, a antropóloga esclarece que “o cabelo crespo e o corpo negro só adquirem significado quando pensados no cerne do sistema de classificação racial brasileiro”. Já os salões étnicos, segundo ela, “se revelam como espaços culturais, corpóreos, estéticos e identitários e, por isso, nos ajudam a refletir um pouco mais sobre a complexidade, as ambigüidades e os conflitos em torno da identidade negra”.

 

Faça o download do artigo: Corpo e cabelo como símbolos da identidade negra

 

 

Imagem de Robert S. Donovan

Envie seu comentário

Por favor, informe seu nome

Nome é obrigatório

Por favor, insira um email válido

Email obrigatório

Por favor, insira sua mensagem

Formação em Direitos Humanos © 2018 Todos os direitos reservados

Design de WPSHOWER