Textos para a Unidade IV – “Diversidade sexual e de gênero na educação”

Estão disponíveis os textos para a quarta unidade do curso Educação, Direitos Humanos, Gênero, Sexualidade e Raça, que acontecerá no dia 28/11, na sede da Ação Educativa. O tema da unidade é “Diversidade sexual e de gênero na educação”. Para acessar os textos, clique nos títulos abaixo:

Michel Foucault – Sexualidade, Corpo e Direito – Vários autores:

  • Travestis: corpos nômades, sexualidades múltiplas e direitos politicos (Wiliam Siqueira Peres –  Pág. 69)

O texto analisa a subjetividade dos corpos das travestis e como  o movimento do desejo que leva essas pessoas a transforma-los e construírem novos modos de relações com as pessoas, com o mundo e consigo mesmas. O texto fala também de outros modos de subjetivação que constituem as travestilidades: o desejo, o cuidado de si e a cidadania.

  • Corpos indóceis – a gramatica erótica do sexo transnacional e as travestis que desafiam fronteiras (Larissa Pelúcio – Pág. 105)

Larissa analisa a vida de travestis inseridas no mercado sexual internacional, com foco na Espanha contemporânea, onde a sexualização das travestis não se separa de um processo de “racialização” desses corpos. Os corpos “maravilhosos” das travestis, cuidadosamente preparados por elas para serem expostos em páginas da internet, jogam com as convenções de gênero e raça de maneira que os persistentes estereótipos que compõem a gramática erótica colonial trabalhem a seu favor.

Assexualidade e medicalização na mídia televisiva norte-americana – Elisabete Regina Baptista de Oliveira

O texto fala sobre o processo de medicalização da sexualidade, onde a falta de desejo sexual tem sido historicamente tratada pela ciência, sobretudo pela medicina e pela psicologia, como um transtorno que necessariamente requer tratamento e cura. Com a recente visibilidade de grupos que se identificam como assexuais, reivindicando o status de orientação sexual para sua falta de interesse pelo sexo, novos desafios se colocam para o estudo da diversidade sexual humana.

Saindo do armário: a assexualidade na perspectiva da AVEN – Asexual Visibility and Education Network – Elisabete Regina Baptista de Oliveira

Este artigo trata da emergência do conceito de assexualidade nas comunidades virtuais de assexuais nos Estados Unidos, com foco na AVEN – Asexual Visibility and Education Network – maior comunidade virtual assexual norte-americana. A pesquisa destaca a escola como importante agente socializador das diferentes sexualidades, uma vez que – apesar de a assexualidade ser desconhecida na educação -, os indivíduos assexuais relatam experiência com a discriminação homofóbica no espaço escolar.

Diversidade Sexual na Escola – Uma metodologia de trabalho com adolescentes e jovens – Vários autores

  • Cap. 1 Desconstruindo Mitos

Um conjunto de perguntas e respostas comumente associadas aos temas de diversidade, com respostas que desconstroem os mitos criados pelo senso comum.

  •  Cap. 2 “Gênero e sexualidade sob a ótica da diversidade sexual”

Um capítulo voltado a explicar as diferenças entre sexualidade e identidades de gênero, termos que são normalmente confundidos como se tratassem das mesmas coisas. O texto, em linguagem simples, busca explicar os dois conceitos e os mecanismos complexos por trás da diversidade na sociedade.

O material, que ficou conhecido como “Kit gay” após uma polêmica nacional em relação à sua aplicação nas escolas, disponível na íntegra através do site da Revista Escola através desse link.
Envie seu comentário

Por favor, informe seu nome

Nome é obrigatório

Por favor, insira um email válido

Email obrigatório

Por favor, insira sua mensagem

Formação em Direitos Humanos © 2019 Todos os direitos reservados

Design de WPSHOWER